Claro abre janeiro com venda maior que início de 2008

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009 16:10 BRST
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da Claro no Brasil, João Cox, informou nesta sexta-feira que as vendas da companhia no país em janeiro foram melhores que as do mesmo mês de 2008. A operadora também não sentiu até o momento aumento na inadimplência, afirmou o executivo.

"É cedo para saber se isso é uma situação só da Claro ou de todo o mercado", disse Cox sobre as vendas da empresa no mês passado. Ele lembrou que janeiro é um mês tradicionalmente mais fraco que dezembro.

Além disso, acrescentou Cox, "fevereiro também não começou ruim", ainda que também seja um mês sazonalmente menos aquecido por ter um número menor de dias e incluir o feriado de Carnaval.

Em todo o ano 2008, a Claro adicionou 8,5 milhões de clientes. "Nenhuma empresa de telefonia fixa ou celular no Brasil conquistou esse número de clientes em um ano", disse o executivo. Na de Cox, "apesar da crise, a Claro teve em 2008 o melhor ano de sua história".

A segunda maior operadora de telefonia celular do Brasil também informou estar confiante de que o segmento continue a crescer em 2009 e afirmou não esperar queda na receita ao longo deste ano. "Ao contrário, acho que vai crescer", disse Cox a jornalistas sem informar números precisos.

Em 2008, a empresa teve uma receita líquida de 11,52 bilhões de reais, com alta de 15,4 por cento sobre o ano anterior.

Cox não acredita que tenha de sacrificar a rentabilidade neste ano. Segundo o balanço da sua controladora América Móvil, a margem Ebitda caiu no último trimestre de 2008, mas se manteve em perto de 24 por cento das receitas em todo o ano.