Intel estima alta de 50% nas vendas do chip Atom

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009 10:47 BRT
 

Por Georgina Prodhan

BARCELONA (Reuters) - A Intel, maior fabricante mundial de chips, deve vender pelo menos 50 por cento mais processadores Atom, voltados a netbooks e outros aparelhos móveis de acesso à Internet, este ano em relação a 2008, informou o vice-presidente da divisão responsável pelo chip.

A receita da Intel com os chips Atom, dirigidos a um mercado novo e de rápido crescimento, cresceu em 50 por cento, para 300 milhões de dólares, no quarto trimestre. Em termos gerais, as vendas da empresa caíram em 23 por cento, para 82 bilhões de dólares, enquanto o setor de chips batalha para enfrentar a desaceleração.

"Acreditamos que haverá pelo menos 50 por cento de crescimento na família Atom de produtos, em diversos segmentos, de 2008 a 2009", disse Anand Chandrasekher, vice-presidente da divisão de ultramobilidade da Intel, em entrevista à Reuters na terça-feira.

Os netbooks, laptops pequenos e baratos produzidos para oferecer acesso à Internet sem fio, são o ponto alto para o setor de chips, que enfrenta uma queda cíclica e também está sofrendo os efeitos do profundo declínio na demanda gerada pela crise financeira global.

Os embarques mundiais de processadores para computadores pessoais caíram em mais de 11 por cento no quarto trimestre, mas as vendas de netbooks devem mais que dobrar este ano, para cerca de 35 milhões de unidades, de acordo com analistas.

Chandrasekher disse que a potencial ameaça ao Atom vinda de processadores criados com base em projetos da ARM e produzidos pela Qualcomm, Texas Instruments e Freescale, que devem chegar ao mercado na metade do ano, é pequena. "Não acreditamos que eles capturarão muito mercado", disse ele.