Órgão antitruste da Rússia rejeita canal da Disney

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 18:23 BRT
 

MOSCOU/LOS ANGELES (Reuters) - A agência de combate aos monopólios da Rússia bloqueou nesta sexta-feira um empreendimento local da Disney, impedindo planos da gigante de mídia de criar um canal aberto para as famílias russas, segundo a imprensa local.

Em um comunicado, o órgão antitruste disse que iria rejeitar o empreendimento depois de terem sido fornecidas informações falsas sobre as partes envolvidas na criação da Mo-Tv Holdings, que a agência de notícias russas Interfax identificou como o projeto da Disney, citando fontes familiarizadas ao negócio.

Um representante da Disney não foi encontrado imediatamente para comentar a informação.

A decisão é um revés nos agressivos esforços da Disney de se mover para os mercados da Rússia e do Leste Europeu desde que o presidente-executivo Robert Iger assumiu a companhia, em 2005. A estratégia tem o objetivo de driblar o desaquecimento econômico global e compensar os índices menores de crescimento nos mercados mais maduros.

A Disney contava com um canal de TV aberta para ampliar a percepção da marca e dar suporte às iniciativas que ela já opera na Rússia, como o varejo local, o licenciamento de produtos e as operações de celular e Internet --estratégia que ela adotou com sucesso na China e na Índia.

A Disney anunciou em dezembro planos de assumir uma participação de 49 por cento em uma joint venture na Rússia com a Media-One Holdings, se comprometendo a fornecer recursos e programação ao canal, assim como sua experiência em marketing.

Dentro das rigorosas regras russas, investidores estrangeiros devem ter um parceiro local, e a Media-One controla 51 por cento no empreendimento.

"As informações e os documentos apresentados não contêm todos os detalhes necessários para permitir uma decisão dentro do estatuto de proteção à competição", disse a agência, em um comunicado.

"Além disso, os documentos apresentados pelo Serviço Federal Antimonopólio da Rússia contêm informações falsas", acrescenta o documento.

A agência bloqueou a aquisição de uma participação de 49 por cento na Mo-Tv Holdings pela Catalpa investments, que a agência Interfax afirma ser uma unidade da Disney.

(Reportagem de Simon Shuster e Gina Keating)