Telefónica amarra metas de 2010 a recuperação dos mercados

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 10:40 BRT
 

MADRI (Reuters) - A Telefónica, maior operadora espanhola de telecomunicações, vinculou suas metas de crescimento em 2010 a uma melhora no clima econômico, enquanto divulgou resultados superiores às projeções para 2008. O balanço foi impulsionado por força dos negócios da empresa na América Latina.

As ações da Telefónica subia 5,5 por cento, apresentando o melhor desempenho no principal índice da bolsa espanhola, além de superarem igualmente a média do setor europeu de telecomunicações.

A empresa, uma das cinco maiores operadoras mundiais de telecomunicações, reiterou projeções de lucro por ação de 2,304 euros em 2010.

Mas caso as taxas de câmbio se mantenham constantes e a fraqueza na economia mundial persista, o lucro por ação em 2010 pode ficar em 2,10 euros.

O grupo informou que antecipa um crescimento do lucro operacional antes de depreciação e amortização da ordem de 1 a 3 por cento, em 2009, ante os 22,9 bilhões de euros (29,16 bilhões de dólares) anunciados para 2008.

"Acreditamos que a Telefónica está anunciando projeções relativamente modestas para 2009, ainda que isso seja compatível com a falta de visibilidade atual", afirmou um analista espanhol.

A receita da Telefónica cresceu 2,7 por cento, para 57,946 bilhões de euros, em 2008 estimulada por crescimento de 10,4 por cento na América Latina, o que ajudou a compensar o lento crescimento de seu mercado interno.

O lucro líquido caiu 14,8 por cento, para 7,592 bilhões de euros, mas ficou acima das projeções de 7,43 bilhões de euros, o que reflete a ausência de itens extraordinários se comparado a 2007, quando a Telefónica vendeu sua divisão Airwave à Endemol.

O resultado inclui uma contabilização de baixa contábil de 146 milhões de euros referente à participação da empresa na Telecom Italia.

O grupo anunciou que continuará a usar seu caixa para recompensar os acionistas, e que pagará dividendo de 1,15 euro por ação ante os resultados de 2009, 15 por cento acima do nível de 2008.

 
<p>A Telef&oacute;nica, maior operadora espanhola de telecomunica&ccedil;&otilde;es, vinculou suas metas de crescimento em 2010 a uma melhora no clima econ&ocirc;mico, enquanto divulgou resultados superiores &agrave;s proje&ccedil;&otilde;es para 2008. O balan&ccedil;o foi impulsionado por for&ccedil;a dos neg&oacute;cios da empresa na Am&eacute;rica Latina.</p>