Google foca em aumento de recursos em caixa

quinta-feira, 5 de março de 2009 13:46 BRT
 

SANTA BARBARA, Estados Unidos (Reuters) - O Google planeja permitir um "acúmulo" de caixa em meio à recessão econômica, mas não espera registrar queda de receita, disse Eric Schmidt, presidente-executivo da companhia.

O Google usará sua reserva de caixa de 8,6 bilhões de dólares apenas para "investimentos muito, muito conservadores", disse Schmidt, e é improvável que comece a pagar dividendos em um ambiente como o atual.

"Não discutimos um pagamento de dividendos, na verdade", declarou ele em entrevistas durante a conferência Wall Street Journal ECO:nomics, em Santa Barbara, Califórnia. "No momento, nossa idéia é permitir um acúmulo de caixa."

No começo da quarta-feira, Schmidt disse que a tempestade econômica prejudicaria todas as formas de publicidade, entre as quais os anúncios online dos quais o Google depende, mas que isso não deveria reduzir a receita da empresa.

"Não prevemos esse tipo de coisa", declarou Schmidt em entrevista ao canal de notícias CNBC, quando perguntado se a diversidade de negócios da empresa poderia protegê-la contra a desaceleração econômica.

Ele acrescentou que "de minha perspectiva é difícil imaginar por que veríamos um declínio."

Schmidt também disse que o Google continua em busca de oportunidades de aquisição, mas disse não estar certo de que os preços tenham caído ao máximo ainda, ou que a desaceleração econômica já tenha atingido seu ponto máximo.

Os comentários de Schmidt vieram um dia depois de ele ter despertado controvérsia em uma conferência de investidores ao se referir ao Twitter, uma empresa de capital fechado que opera um site de mensagens online, como "email dos pobres".

Perguntado sobre a especulação de que o comentário fosse na verdade parte da tática de negociação do Google em uma tentativa de adquirir o Twitter, Schmidt disse que não desejava especular sobre a compra ou venda de empresas.

"Nós admiramos o Twitter", disse ele.