UE prorroga prazo para Microsoft responder a acusações

quarta-feira, 11 de março de 2009 14:27 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia estendeu o prazo para Microsoft responder às acusações de que prejudicou a concorrência ao inserir o programa Internet Explorer no Windows.

A prorrogação até 21 de abril foi concedida após a companhia ter solicitado mais tempo, disse o porta-voz da comissão, Jonathan Todd, nesta quarta-feira. A Microsoft se recusou a comentar o assunto.

A Comissão, que monitora a concorrência nas 27 nações que integram a União Europeia (UE), enviou "comunicado de objeções" para a Microsoft em 15 de janeiro, afirmando que a companhia infringiu as regras da UE ao abusar de sua posição de domínio do mercado.

Ao vincular o Internet Explorer ao Windows, a Microsoft blindou seu navegador de Internet contra a concorrência de outros softwares, prejudicando a inovação e reduzindo as opções dos consumidores, sustenta a Comissão. Na ocasião, o órgão concedeu oito semanas para a empresa responder.

A Microsoft e a UE se enfrentam sobre questões de competição há anos. Em fevereiro do ano passado, a Comissão impôs uma multa recorde contra a empresa de 899 milhões de euros (1,2 bilhão de dólares).