Cisco coloca à venda servidores para centrais de processamento

terça-feira, 17 de março de 2009 10:32 BRT
 

Por Ritsuko Ando

NOVA YORK (Reuters) - A Cisco Systems vai começar a vender servidores dirigidos a centros de processamento de dados, uma decisão que a oporá a parceiros como Hewlett-Packard e IBM.

A fabricante de equipamento para redes lançou o Unified Computing System, projetado para incorporar tecnologias de computação, armazenagem de dados e virtualização, entre as quais processos desenvolvidos pela EMC e VMware.

Ao incorporar essas tecnologias na forma de um sistema unificado, a Cisco informou que os consumidores poderão expandir de maneira mais eficiente a capacidade de suas centrais de processamento de dados e ajudar a reduzir os custos de energia e refrigeração. Os proprietários do novo sistema poderão reduzir seu investimento de capital em 20 por cento e suas despesas operacionais em 30 por cento, segundo a companhia.

A decisão sublinha a atenção do setor de tecnologia aos centros de processamento de dados como uma área crucial de crescimento, à medida que as empresas procuram por maneiras de enfrentar o crescente tráfego de Internet, a alta nas contas de energia e a necessidade de reduzir orçamentos.

Comandada pelo presidente-executivo John Chambers, a Cisco vem se diversificando para novos produtos, à medida que o crescimento se desacelera no seu negócio tradicional de armazenagem e roteadores.

"O ponto chave é que isso talvez nos dê a chance de nos tornarmos uma empresa líder não só na comunicação mas também na tecnologia da informação, em companhia de nossos parceiros. E mais ou menos em torno disso que gira a Internet", disse Chambers a analistas e repórteres via videoconferência.

O novo servidor blade da Cisco --um computador de múltiplas funções projetado para economizar espaço e energia nos centros de processamento de dados-- incorpora a tecnologia de virtualização da VMware, que permite que os clientes façam mais com menos equipamento, propiciando mais energia e eficiência bem como uma redução de custos, segundo a Cisco.