Custo impede que Web acompanhe salto das vendas de PCs no país

quinta-feira, 26 de março de 2009 14:42 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - O custo ainda alto dos acessos à Internet impede que o volume de conexões à Web nos domicílios brasileiros acompanhe o crescimento do número de microcomputadores nos lares. Com isso, ano a ano cresce o volume de PCs sem qualquer conexão com a rede mundial, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

"A barreira continua a ser o custo elevado", afirmou Alexandre Barbosa, coordenador do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br), que desenvolveu a pesquisa. Entre os entrevistados, 54 por cento citaram o custo elevado como razão para não contratar algum tipo de conexão.

Em 2008, a diferença entre lares com computador e residências com acesso à Internet, dobrou de 4 para 8 pontos percentuais.

Dessa forma, 4 milhões de domicílios possuem hoje computador em casa, mas eles estão desconectados da Internet, já que 28 por cento das casas possuem PC, mas apenas 20 por cento dispõem de alguma conexão com a Web.

LAN HOUSES NO TOPO

Enquanto não consegue pagar uma assinatura mensal de Internet, o brasileiro utiliza cada vez mais as lan houses, ou pontos públicos de acesso à Internet, onde paga preços baixos pelo tempo de conexão. "Há lan houses que cobram 1 real por hora", citou Barbosa.

Entre os entrevistados, 47 por cento afirmaram utilizar o centro pago para se conectar, índice superior aos que acessam de casa, que foi de 43 por cento em 2008.

O estudo também mostrou queda nas conexões feitas a partir do trabalho, de 26 por cento em 2005 para 22 por cento em 2008, o que pode tanto ser um sinal do aumento das conexões em casa como das restrições das empresas ao acesso de funcionários.   Continuação...