Metas da Portugal Telecom para triênio são ousadas, diz analista

segunda-feira, 30 de março de 2009 14:00 BRT
 

LISBOA (Reuters) - As metas anunciadas pela Portugal Telecom para o triênio 2009-2011 são ambiciosas, mas deverão ter um impacto positivo nas ações da empresa, segundo relatório de analista divulgado nesta segunda-feira.

A Portugal Telecom, que controla a brasileira Vivo em parceria com a espanhola Telefónica, anunciou na sexta-feira que quer que as operações internacionais contribuam com 40 a 50 por cento do lucro em 2011 e representem dois terços das receitas.

Zeinal Bava, presidente-executivo da companhia, afirmou que a Vivo vai ser um "importante motor de crescimento" do grupo nos próximos três anos.

"Impacto: positivo. As metas estratégias da Portugal Telecom para 2009-2011 são ambiciosas, mas a empresa se beneficia de um bom histórico no alcance dos seus objetivos", disse o analista Ricardo Seara, do banco de investimentos BPI, em relatório desta segunda-feira.

Ele prevê que a Portugal Telecom conquiste 18 milhões de clientes entre o fim de 2008 e o final de 2011, face à meta da empresa de aumentar a sua base de clientes em 30 milhões.

"De acordo com as nossas estimativas, 11 milhões de novos clientes serão capturados no Brasil (pela Vivo), 5,8 milhões na África e quase um milhão em Portugal", diz o mesmo analista.