IBM lidera movimento por uma "nuvem" aberta

segunda-feira, 30 de março de 2009 19:00 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON (Reuters) - A IBM lidera um grupo de empresas de tecnologia em uma iniciativa nesta segunda-feira para promover a "computação nas nuvens" em padrões abertos. A chamada "cloud computing" é uma nova tecnologia que a indústria espera levar a um grande crescimento ao longo da próxima década.

A rival Microsoft, entretanto, descartou o esforço, acusando a IBM de procurar exercer o controle do setor, enquanto as pioneiras da "computação nas nuvens" Amazon.com, Google e Salesforce.com estiveram claramente ausentes de uma lista de companhias que endossem o movimento.

A "computação nas nuvens" --um dos mais modernos termos no Vale do Silício-- refere-se a uma variedade de maneiras pelas quais as companhias de tecnologia oferecem serviços na Web a partir de centros de dados remotos, aparentemente na "nuvem" da Internet.

A resolução liderada pela IBM e inclusa no "Manifesto a Nuvem Aberta" chama a atenção para o desenvolvimento de produtos de computação nas "nuvens" compatíveis entre si para impulsionar o interesse dos negócios por eles.

As empresas estão em geral relutantes em adotar as novas tecnologias de propriedade onde elas se sentem travadas em relação a um fornecedor, preocupadas com a possibilidade de não terem opção de mudar para outros fornecedores se as coisas piorarem ou opções melhores surgirem.

"Não é que tudo vá ser perfeitamente compatível, mas vai ser algo similar para que você possa mudar de um fornecedor para outro. Isso dá aos negócios o nível de conforto que as empresas precisam para comprar", disse Stephen O'Grady, analista na empresa de pesquisa tecnológica RedMonk.

A indústria de tecnologia está sob pressão para encorajar empresários a adotar o conceito de computação "nas nuvens", que poderia ajudá-los a economizar capital ao terceirizar parte de suas operações de TI para grandes centros de dados.

Além de questões de compatibilidade, as empresas se preocupam com as implicações de segurança de organizar informações em centros de computação remotos e movê-las pela Internet.

A empresa de pesquisa de tecnologia Gartner estima que o mercado para softwares de negócios, serviços de computação e armazenamento baseados nas "nuvens" totalizem cerca de 10 bilhões de dólares este ano. Essa é somente uma fração dos 223 bilhões de dólares que a Gartner projeta apenas para o mercado de software empresarial.