Sony reduz preço do PlayStation 2, mas não o do PS3

terça-feira, 31 de março de 2009 18:40 BRT
 

Por Franklin Paul

NOVA YORK (Reuters) - A Sony informou que reduzirá o preço de seu console de videogame mais antigo, o PlayStation 2, em 23 por cento, para 99,99 dólares, em uma tentativa de seduzir famílias dispostas a comprar games.

O corte do preço, que se efetiva a partir de 1o de abril, poderia manter vivo o PS2, que vendeu mais de 136 milhões de unidades desde seu lançamento em 2000, tornando-se o mais popular videogame do mundo, disse a Sony nesta terça-feira.

A notícia segue rumores --ainda não confirmados-- de websites e blogs de que a Sony deve reduzir o preço do PlayStation 3, o mais poderoso console da empresa. O PS3 é de longe o mais caro modelo de videogame, vendido por cerca de 400 dólares.

A Sony informou que o preço abaixo de 100 dólares levará a uma nova onda de compra de games por famílias de baixa renda, uma vez que os consoles têm sido desenvolvidos com sistemas mais baratos. Somado a isso, a empresa deve oferecer incentivos a varejistas que mantiverem o PS2 nas prateleiras de suas lojas.

A Sony dominou a indústria global de games por uma década, a partir da metade dos anos 90, mas as vendas do PS3 têm ficado atrás das do console Wii, da Nintendo, e do Xbox 360, da Microsoft.

As vendas do console da Microsoft tiveram um impulso em setembro depois de uma redução de preços de cerca de 50 dólares em alguns modelos de Xbox 360. A companhia disse que vendeu 28 milhões de unidades no mundo todo em 2008, ultrapassando as vendas do PS3 em mais de 8 milhões de unidades.

Os consoles de videogames continuam a apresentar vendas robustas, embora os consumidores pensem duas vezes com relação a gastos supérfluos em meio à recessão.

A maioria das gerações de novos consoles torna-se obsoleta depois de uma década, à medida que desenvolvedores se concentram em máquinas mais avançadas. Não é o caso do PS2, que vendeu cerca de 2,5 milhões de unidades nos Estados Unidos só no ano passado e permanece lucrativo para a Sony mesmo com o novo preço, de acordo com John Koller, diretor de marketing de hardware na empresa.

"Não há razão para enxergar redução nas vendas de consoles agora", disse ele. "Não há nenhum movimento de retirada de campo ou em direção ao muro. Na medida em que ele (o PS2) continue a vender em níveis viáveis como estes, vamos continuar a vender e divulgar a plataforma", acrescentou.

Perguntado sobre os planos que a Sony tem no tocante a reduções no preço do PS3, Koller afirmou: "Nós nos sentimos bem com relação à posição em que o PlayStation 3 está. Continuamos a monitorar os negócios."