Ações de chips sobem com a esperança, e não provas, de retomada

terça-feira, 7 de abril de 2009 11:23 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINKI (Reuters) - As ações dos principais fabricantes de semicondutores apresentaram desempenho superior ao dos mercados em alta nas últimas semanas, mas restam poucas provas de uma alta na demanda por bens eletrônicos que sustente essa recuperação.

A Texas Instruments informou em 9 de março que os pedidos haviam começado a melhorar em janeiro e fevereiro, e posteriormente outras empresas, entre as quais TSMC, Samsung e Hynix, também reportaram algumas informações reconfortantes, mas em geral frias.

Além de sua ligeira melhora em pedidos, a Texas Instruments também apontou que a demanda por chips continuava em queda, e sem recuperação à vista, e o estímulo que a Hynix recebeu dos preços altos dos chips DRAM foi consequência não de um avanço na demanda mas de uma queda imensa no suprimento.

"Estamos começando a ver algumas notícias positivas pela primeira vez em um bom tempo, mas não acredito que estejamos diante do início de uma recuperação sustentada", disse Jon Erensen, analista do Gartner.

Erensen e outros analistas dizem que as notícias positivas haviam sido causadas em larga medida pela administração de estoques de chips da parte dos compradores, depois de cortes ferozes nos estoques, e não por uma recuperação na demanda.

Ainda assim, as ações do setor avançaram muito com base em poucos elementos positivos.

As ações da STMicro subiram em quase 36 por cento desde 9 de março, enquanto as da Infineon quase triplicaram desde que a melhora no sentimento do mercado aliviou as preocupações quanto a potenciais problemas de financiamento.

Na América do Norte, a Texas Instruments está exibindo alta de 13 por cento, a Qualcomm subiu em 23 por cento e a Intel avançou em 26 por cento.

Na Ásia, a recuperação da Hynix foi de 74 por cento, enquanto outros fabricantes de chips de memória DRAM, usados principalmente em computadores pessoais, apresentaram altas com base em esperanças de recuperação e nos planos do governo de Taiwan para reestruturar o setor.