América Móvil tenta novamente emitir títulos no Chile

terça-feira, 7 de abril de 2009 19:29 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A gigante de telefonia móvel América Móvil, dona da brasileira Claro, tenta novamente ter acesso ao mercado chileno de títulos de dívida, com uma emissão de bônus de 30 anos equivalente a 1,2 bilhão de dólares, que ela já havia registrado em 2006 mas não pode lançar por problemas regulatórios.

Um relatório da IFR Markets, serviço online de notícias e análises de mercados da Thomson Reuters, disse que o banco chileno Banchile Citi está trabalhando com a América Móvil, propriedade do magnata Carlos Slim, para relançar a emissão.

Em 2006, a companhia não pode fazer a emissão por meio de sua matriz mexicana porque os órgãos reguladores a definiram como uma entidade estrangeira e, por isso, limitaram a participação dos fundos de pensão do Chile.

No começo deste ano, entretanto, o tesoureiro da América Móvil, Ricardo Rivera, informou que os obstáculos de regulação já estavam superados, segundo a IFR.

A América Móvil, que encerrou o ano passado com quase 183 milhões de assinantes, registrou alta de 14,5 por cento em seu lucro líquido do último trimestre.

(Reportagem de Tomás Sarmiento)