Intel tem 1o trimestre difícil,mas mercado sinaliza estabilidade

quinta-feira, 9 de abril de 2009 14:43 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Principal fabricante global de chips, a Intel deve apresentar fortes perdas no resultado do último trimestre que será divulgado na próxima semana, após uma brusca queda na demanda. No entanto, sinais de estabilização no mercado podem aliviar parte das dificuldades de 2009.

Investidores da companhia, que anunciará o balanço trimestral na terça-feira, esperam que o recente lançamento do processador Xeon para servidores e as vendas intensas do microprocessador Atom para netbooks irão estimular os números nos trimestres seguintes.

A Intel, maior concorrente da AMD, está buscando se fortalecer após um trimestre complicado encerrado em dezembro, no qual viu a receita despencar 23 por cento e o lucro encolher 90 por cento.

Embora a projeção econômica global continue sombria e ninguém esteja prevendo uma recuperação do setor de chips no curto prazo, a companhia afirmou em fevereiro que alguma previsibilidade estava retornando à demanda --sentimento compartilhado por muitos analistas.

Todavia, o presidente-executivo da Intel, Paul Otellini, se recusou a dizer que o declínio econômico chegou ao fundo do poço e, dada a intensidade da crise, um crescimento nas vendas anuais é improvável nos próximos trimestres.

A Gartner, empresa de pesquisa na área de tecnologia, prevê que a receita global de semicondutores deve recuar em 24 por cento em 2009.

"As pessoas estarão principalmente focadas no ritmo de recuperação da Intel", disse Robert W. Baird, analista da Tristan Gerra, acrescentando que a demanda tem melhorado nos últimos meses.

Investidores observam a Intel de perto como um indício da saúde da indústria em geral. As ações da companhia saltaram mais de 30 por cento desde que atingiram a mínima em 52 meses, de 12,05 dólares, no final de fevereiro.

A Intel não forneceu uma projeção oficial para o trimestre, mas informou que estava esperando receita de aproximadamente 7 bilhões de dólares.

Apesar da turbulência econômica global, a empresa continua dominando o mercado mundial de microprocessadores.

 
<p>Logotipo da Intel &eacute; visto por lente de expectador de evendo da Intel em Taiwan. Principal fabricante global de chips, a Intel deve apresentar fortes perdas no resultado do &uacute;ltimo trimestre que ser&aacute; divulgado na pr&oacute;xima semana, ap&oacute;s uma brusca queda na demanda. No entanto, sinais de estabiliza&ccedil;&atilde;o no mercado podem aliviar parte das dificuldades de 2009.</p>