ANÁLISE-Com Intelig, TIM reduz custos e amplia poder de fogo

sexta-feira, 17 de abril de 2009 17:08 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A compra da Intelig pela TIM Participações, anunciada na noite de quinta-feira, foi vista positivamente por analistas porque permitirá à operadora reduzir custos de aluguel de circuitos e ainda se fortalecer em segmentos como a longa distância e o mercado corporativo.

O negócio era alvo de rumores desde o final do ano passado e a negociação foi confirmada pela empresa no início deste ano. A compra não envolve pagamento em dinheiro, já que a TIM vai transferir à Docas Investimentos e suas holdings até 6,15 por cento das ações ordinárias e preferenciais da companhia.

O valor, com base na cotação do papel na quinta-feira, chega perto dos 650 milhões de reais. "Foi em linha com o que se esperava", afirma o analista Alex Pardellas, do Banif Investment Banking.

Segundo ele, a aquisição vai ser "importante" na redução de custos de aluguel de circuitos, "um item representativo na estrutura de custos da empresa".

REDE É O MAIOR ATIVO

O analista Júlio Püschel, do Yankee Group Brasil, calcula que, ao preço arredondado de 300 milhões de dólares, a rede de 14,5 mil quilômetros da Intelig (em 18 capitais) foi comprada ao preço médio de pouco mais 20 mil dólares por quilômetro.

"Para construir uma rede do zero, custaria entre 15 mil e 20 mil dólares por quilômetro, mas tem de se levar em consideração que essa já está pronta e que (a compra) inclui funcionários que já conhecem a rede", pondera.

Ele cita a infraestrutura de fibras ópticas como o maior ativo da empresa adquirida ao lembrar que "a marca Intelig já não está tão presente na mídia e, por isso, não deve ter tido impacto na transação".   Continuação...