Ericsson pode injetar dinheiro na Sony Ericsson, se necessário

quarta-feira, 22 de abril de 2009 12:56 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A Ericsson, maior fabricante mundial de equipamento para telecomunicações móveis, anunciou nesta quarta-feira que está pronta a injetar dinheiro na sua joint venture de celulares Sony Ericsson, se for necessário.

A Sony Ericsson, quarta maior fabricante mundial de celulares, reportou prejuízo anterior aos impostos de 370 milhões de euros (478,2 milhões de dólares) no primeiro trimestre, e repetiu sua projeção de uma contração de ao menos 10 por cento para o mercado de celulares este ano.

"Na situação em que eles estão hoje, é natural que nos preparemos para isso de modo a estarmos prontos caso se torne necessário", disse o presidente-executivo Carl-Henric Svanberg a jornalistas antes da assembléia anual de acionistas da empresa.

"Depois consideraremos as coisas a depender de como se desenvolverem as operações (da Sony Ericsson)", disse.

A Sony Ericsson, joint venture entre a Ericsson e a japonesa Sony, planeja demitir cerca de dois mil funcionários, ou um quinto de sua força de trabalho, este ano.

Svanberg disse que a Sony Ericsson era importante para a Ericsson porque permitia que a empresa compreendesse o que os usuários finais de seus produtos desejam, o que lhe permitia criar soluções de telecomunicações que atendessem a todas as necessidades de um mercado.

Svanberg se recusou a comentar sobre futuros desdobramentos antes que a Ericsson reporte seus resultados do primeiro trimestre, em 30 de abril.

Ele disse que a empresa não estava especialmente preocupada com a tendência de compartilhamento de redes entre operadores de telefonia móvel européias. "Isso não nos atinge de modo especial", disse.

Os mercados de telecomunicações estão relativamente bem consolidados nos Estados Unidos, Japão e China, mas a Europa continua fragmentada, disse Svanberg.   Continuação...