Lucro da Microsoft cai; cronograma do Windows é mantido

quinta-feira, 23 de abril de 2009 20:29 BRT
 

SEATTLE (Reuters) - O lucro trimestral da Microsoft caiu 32 por cento, mas suas ações subiram uma vez que investidores receberam com agrado as iniciativas de corte de custos e o anúncio de que o lançamento do sistema operacional Windows 7 deve acontecer em breve.

A empresa, maior no setor de softwares, não apresentou expectativas de lucro nesta quinta-feira, após ter retirado as estimativas em janeiro, mas afirmou que espera que os sinais de fraqueza no mercado se mantenham até pelo menos o próximo trimestre.

O relatório da Microsoft, que segue uma atuação forte da Apple e de outras gigantes da tecnologia no início da semana, agradou analistas, alguns dos quais esperavam números piores.

"É bom saber que eles estão controlando custos, porque é algo que podem controlar. Eles não podem fazer muito sobre a demanda," disse Kim Caughey, da gestora Fort Pitt Capital Group.

"Eles têm uma boa temporada de atualização de produtos à frente, o que deve possibilitar que mantenham sua participação de mercado", acrescentou, em referência ao novo Windows 7.

A Microsoft disse que tem como alvo de despesas operacionais no ano fiscal algo entre 26,7 bilhões e 26,9 bilhões de dólares. O valor é inferior aos 27,4 bilhões de dólares almejados três meses atrás.

Em janeiro, a empresa afirmou que poderia promover até 5.000 demissões, um pouco acima de 5 por cento de seu quadro de 96.000 empregados, ao longo de 18 meses, em uma tentativa de economizar 1,5 bilhão de dólares por ano. À época, foram feitas 1.400 demissões.

A Microsoft relatou lucro de 2,98 bilhões de dólares, ou 0,33 dólar por ação, no terceiro trimestre fiscal, em comparação com 4,39 bilhões de dólares, ou 0,47 dólar por ação, no mesmo período do ano anterior.

Sem considerar o custo das recentes demissões e o preço de investimentos enfraquecidos, a Microsoft informou lucro de 0,39 dólar por ação. Isso atende às estimativas de analistas, segundo a Reuters Estimates.   Continuação...