28 de Abril de 2009 / às 12:44 / 8 anos atrás

Net mantém aposta no crescimento após alta no lucro do 1o trimestre

Por Alberto Alerigi Jr. e Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Net, maior operadora de TV paga do país, teve um lucro líquido de 82 milhões de reais de janeiro a março, um aumento de 140 por cento sobre o mesmo período de 2008. O resultado levou a companhia a manter para todo o ano a expectativa de continuar a crescer.

"Tivemos o melhor primeiro trimestre da história da Net e mantemos o nosso plano de continuar crescendo", afirmou o presidente da Net, José Félix, em teleconferência com jornalistas nesta terça-feira. A Net prevê investir 1 bilhão de reais em 2009 e apresentar taxas de crescimento da base de assinantes, em média, de 30 por cento.

Segundo Félix, "no atual cenário econômico, nossos produtos ganham valor", pois o cliente tem valorizado "entretenimento a preço adequado", que lhe permita ficar mais tempo em casa.

Apesar da provisão para devedores duvidosos (PDD) ter aumentado 43 por cento em relação ao primeiro trimestre do ano passado, para 16,9 milhões de reais, a companhia afirmou que não espera que o índice suba ao longo do ano.

"Nossa expectativa é manter o nível de PDD próximo ao que tínhamos, temos procedimentos de crédito que consideramos adequados, estamos sendo cuidadosos", disse o diretor de Finanças e Relações com Investidores da empresa, João Elek.

Questionado se o PDD ficaria, na média, em 1,6 por cento da receita líquida visto no primeiro trimestre, o diretor respondeu esperar que sim.

O faturamento da Net cresceu 30 por cento nos três primeiros meses do ano sobre igual período de 2008, para 1,082 bilhão de reais.

O número de clientes de TV paga subiu 31 por cento, para 3,35 milhões; de banda larga saltou 54 por cento, a 2,45 milhões; e de telefonia, serviço oferecido mais recentemente, cresceu 154 por cento, para 2 milhões.

A receita média por assinante (Arpu, da sigla em inglês) ficou praticamente estável, em cerca de 133 reais.

Os custos operacionais somaram 515,9 milhões de reais no trimestre, alta de 31 por cento, ficando estável como percentual da receita liquida em 47,7 por cento.

PONTO-EXTRA AINDA EM ANÁLISE

A polêmica sobre a cobrança do ponto-extra de TV por assinatura na casa do cliente ainda está em estudo na Net. A companhia informou que ainda está analisando todos os artigos da resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que determinou o fim da cobrança pelos pontos adicionais.

Tais pontos equivalem a quase um quinto do Ebitda da Net e de algo como 5 por cento da receita, segundo previsão de analistas. "Estamos trabalhando no estudo da resolução (da Anatel) e tão logo concluamos iremos nos posicionar", disse Félix.

Ele lembrou que em vários pacotes da Net o ponto-extra é incluído como bônus, mas preferiu não prever impactos do fim da cobrança.

Às 15h55, as ações preferenciais da Net recuavam 0,56 por cento, para 17,80 reais, contra variação positiva de 0,46 por cento do Ibovespa.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below