Itália pede à Argentina regras claras de investimento--mídia

terça-feira, 28 de abril de 2009 18:58 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo italiano solicitou que a Argentina respeite as regras para o investimento no país, no momento em que a entidade de combate ao monopólio investiga a filial local da Telecom Italia, publicou nesta terça-feira um jornal local.

A composição societária da Telecom Argentina provocou uma disputa entre seus acionistas majoritários, Telecom Italia e o grupo local Werthein, que querem dominar a empresa.

O secretário estadual delegado para América Latina da Itália, Vicenzo Scotti, falou sobre o conflito em uma reunião na tarde de segunda-feira com o chanceler argentino Jorge Taiana, para tratar de comércio e política bilateral e delinear acordos comerciais.

"Explicamos que as partes (Telecom Italia e o grupo Werthein) têm um acordo e que são necessárias certezas sobre as regras, os acordos e os direitos. A solução está entre as empresas, mas pedimos essa certeza de direito", disse Scotti, citado pelo jornal La Nación.

"Os investimentos devem ser previsíveis no tempo. Em um mundo global, no qual vamos convidar as empresas da Argentina e da Itália a trabalharem em conjunto e a investirem, é necessário que esse convite seja acompanhado de um sistema jurídico formal de garantias que assegure estabilidade", acrescentou.

O grupo Werthein ingressou em 2003 na Telecom Argentina, mas a Telecom Italia manteve uma opção de comprar essa participação este ano.

Agora, a empresa italiana planeja exercer essa opção, mas o grupo Werthein não está disposto a cedê-la. Há alguns meses as empresas estão em disputa.

Além disso, a Comissão Nacional de Defesa da Concorrência do país investiga se a participação indireta da Telefónica na Telecom Italia implica em uma posição dominante no mercado local.

A companhia espanhola detém participação no consórcio Telco, que se tornou um dos sócios da Telecom Italia em 2007.

(Reportagem de Karina Grazina)