Ericsson tem resultado abaixo do esperado, ações desabam

sábado, 2 de maio de 2009 13:02 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de equipamentos para telecomunicações Ericsson anunciou resultado mais fraco que o esperado no primeiro trimestre, prejudicada pela fraqueza do mercado global de celulares e pela redução dos investimentos de operadoras.

A companhia, entretanto, apresentou uma visão mais otimista que os concorrentes mergulhados em um mercado ameaçado pela recessão mundial.

A Ericsson, maior fabricantes de equipamentos para redes de telecomunicação sem fio do mundo, informou que o declínio global ainda não atingiu tanto o mercado de redes celulares, ainda que seja difícil prever como as operadoras reagirão à pior recessão em décadas.

"Até agora os efeitos são limitados, mas nós vemos alguns", afirmou o presidente-executivo, , a repórteres nesta quinta-feira.

A companhia registrou vendas mais fracas que o previsto no trimestre, enquanto a Sony Ericsson --abatida pelo decadente mercado global de celulares-- também divulgou balanço mais baixo.

Já a Nokia Siemens Networks , segunda colocada no mercado de redes celulares, apresentou seu primeiro prejuízo trimestral no período de janeiro a março e alertou que o mercado deve despencar 10 por cento neste ano.

O lucro líquido da Ericsson no primeiro trimestre ficou acima das expectativas, devido aos ganhos financeiros, mas o lucro operacional atingiu 1,8 bilhão de coroas suecas (222,8 milhões de dólares), contra 2 bilhões de coroas previstas por analistas em uma pesquisa da Reuters.

As vendas alcançaram 49,6 bilhões de coroas, ante projeção de 50,2 bilhões. A principal divisão da companhia registrou vendas de 33,5 bilhões de coroas, contra estimativa de 34,3 bilhões.

As ações da companhia operavam em queda forte de 8,03 por cento, às 9h25 (horário de Brasília).

 
<p>Presidente-executivo da Ericsson,Carl-Henric Svanberg, afirma que efeitos do decl&iacute;nio global no mercado de redes celulares s&atilde;o limitados. A companhia divulgou nesta semana resultado abaixo das expectativas. REUTERS/Bob Strong</p>