Comissão dos EUA investiga diretoria de Google e Apple --mídia

terça-feira, 5 de maio de 2009 10:35 BRT
 

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A comissão federal de comércio dos Estados Unidos iniciou investigação para determinar se a ligação entre os quadros de dirigentes da Apple e do Google violam leis antitruste, publicou o New York Times.

A comissão já notificou as companhias sobre a investigação, segundo a reportagem, mencionando pessoas próximas ao assunto.

O presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, e o ex-presidente-executivo da Genentech, Arthur Levinson, são diretores de ambas as companhias. De acordo com a lei antitruste, uma pessoa não pode participar da diretoria de duas companhias se isso comprometer a competição entre elas.

Tanto a Apple quanto o Google se recusaram a comentar.

Ambas as empresas competem direta e indiretamente em várias áreas, sendo o mercado de smartphones a mais nítida, crescendo rapidamente.

O iPhone da Apple tem sido um enorme sucesso da companhia e é a peça chave para suas perspectivas futuras de crescimento. O sistema operacional Android da Google é utilizado no smartphone G1.

Além disso, as companhias são as maiores concorrentes da produtora de software Microsoft.

Separadamente, o Departamento de Justiça norte-americano também está realizando investigações sobre um acordo coletivo alcançado pelo Google, permitindo que a companhia tenha o direito de digitalizar e vender coleções completas de bibliotecas, de acordo com especialistas em digitalização.

Na semana passada, o presidente norte-americano, Barack Obama, nomeou Schimidt à presidência do conselho de ciência e tecnologia de seu governo, grupo de 20 membros que vai ajudar a formular políticas em áreas em que o conhecimento sobre ciência e tecnologia é importante.