Cortes de custos ajudam a reduzir prejuízo da Electronic Arts

terça-feira, 5 de maio de 2009 19:50 BRT
 

Por Gabriel Madway

SÃO FRANCISCO (Reuters) - A Electronic Arts anunciou uma perda trimestral menor que a esperada, devido a cortes de custos. A empresa de videogames também afirmou sua perspectiva para o ano fiscal atual.

A empresa, fabricante de séries populares, como "Need For Speed" e "Madden NFL", tem cortado vagas e fechado fábricas como forma de revisar sua estrutura de custos.

A EA relatou uma perda líquida de 42 milhões de dólares, ou 0,13 dólar por ação, no quarto trimestre fiscal, terminado em 31 de março, em comparação com a perda líquida de 94 milhões, ou 0,30 dólar por ação, no mesmo período do ano anterior.

Apesar do mercado de videogames estar se segurando relativamente bem frente à crise global, a maior parte da demanda tem se focado nos títulos mais vendidos.

O diretor-financeiro da EA, Eric Brown, disse à Reuters que o programa de corte de custos da empresa está adiantado, e a EA reduziu seu quadro de funcionários de 9.760 para 9.106.

Brown afirmou que ainda espera que a EA cresça pelo menos dentro da taxa normal do setor como um todo em 2010.

A EA espera dar a volta por cima com uma série de grandes lançamentos previstos para o trimestre atual, incluindo "Godfather 2", que já foi lançado, além de "Sims 3" e "Harry Potter", que ainda estão por vir.

O analista da Hudson Square Research Daniel Ernst disse que a lista de jogos da EA, que inclui alguns dos principais títulos do Wii, da Nintendo, parece ser forte no curto prazo.

Mas permanecem dúvidas para o futuro mais a longo prazo, afirmou. Como todos fabricantes de videogames, os lançamentos para as férias são cruciais. "A questão é saber de onde virá o crescimento?" disse Ernst.