TIM vê sinais de melhora após desativar 1 milhão de linhas

quarta-feira, 6 de maio de 2009 13:17 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM Participações classifica o primeiro trimestre deste ano como o da "reestruturação", mas elegeu o segundo como o início da recuperação da receita. Para isso, a empresa pretende elevar a base de pós-pagos e ampliar o uso do celular pelos clientes pré-pagos.

A empresa, no balanço divulgado na noite de terça-feira, informou a desativação de quase 1 milhão de linhas inativas ou pouco rentáveis, das quais cerca de 300 mil de pós-pagos, e registrou um prejuízo líquido de 144 milhões de reais no primeiro trimestre, resultado 14,8 por cento pior que o de igual período do ano passado.

O presidente da TIM, Luca Luciani, explicou a analistas em teleconferência que "o primeiro trimestre foi um período de reestruturação, fortalecimento da marca e da compra da Intelig", um período em que a receita da operadora ficou sob pressão.

Por isso, ele afirmou que elevar a receita é "a prioridade" para o segundo trimestre, com reformulação do canal de vendas e novo portfólio de produtos, com foco na conquista de mais usuários pós-pagos.

A receita da TIM no primeiro trimestre foi de 3,01 bilhão de reais, praticamente estável contra o mesmo período do ano passado.

RECONHECIMENTO DE CULPAS

Luciani admitiu erros de estratégias que considerou equivocadas na companhia antes da sua chegada, no início deste ano.

"A campanha de Natal foi uma campanha de baixa competitividade", disse ele, na teleconferência. Um dos efeitos de uma estratégia considerada errada de captação de clientes e de baixa competitividade foi "a erosão da base de pós-pagos", segundo ele.   Continuação...