Co-fundador do Twitter afirma que companhia não está à venda

quinta-feira, 7 de maio de 2009 09:39 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O popular serviço de microblogs gratuitos Twitter não está à venda, disse o co-fundador da companhia Biz Stone em entrevista à televisão na quarta-feira.

Stone fez a declaração em uma aparição no programa da emissora ABC "The View".

Quando a apresentadora Barbara Walters --mencionando rumores de que Google, Microsoft e Apple podem estar interessados em adquirir a empresa-- perguntou se o Twitter estava à venda, Stone respondeu que "não".

"Nós estamos apenas começando como eu havia dito. A companhia tem dois anos de idade, então temos muito a fazer, muita coisa de produto para consertar, e muito a crescer."

O Twitter tem sido tema de especulações de aquisição desde que a companhia recusou uma oferta de 500 milhões de dólares feita pela conhecida rede social Facebook.

O Twitter é um serviço gratuito que permite que as pessoas enviem mensagens de texto curtas (140 caracteres) para os amigos também inscritos na rede. O serviço se tornou uma espécie de fenômeno cultural, com políticos, celebridades e atletas cadastrados para enviar mensagens, ou "tweets", para a crescente audiência de seguidores.

De acordo com o Nielsen Online, que mede o tráfego na Internet, o site do Twitter registrou mais de 7 milhões de visitantes em fevereiro, contra 475 mil em fevereiro de 2008.

A companhia, localizada em San Francisco, no Estado da Califórnia, busca monetizar o serviço neste ano.

(Reportagem de Gabriel Madway)