Sun afirma que pode ter violado leis de corrupção

sexta-feira, 8 de maio de 2009 15:40 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON (Reuters) - A Sun Microsystems Inc, fabricante de hardwares que será adquirida pela Oracle Corp por mais de 7 bilhões de dólares, informou nesta sexta-feira que pode ter violado uma lei norte-americana que proíbe empresas de subornar autoridades internacionais.

"Nós identificamos possíveis violações do Ato de Práticas de Corrupção no Estrangeiro, resolução da qual podem ter surgido efeitos materiais em nossos negócios," afirmou a Sun, em formulário para a Securities and Exchange Commission (SEC).

A empresa disse que tinha notificado as atividades suspeitas para o Departamento de Justiça norte-americano, assim como para a SEC. Também contratou advogados externos para ajudar nas investigações, que descobriu durante o atual ano fiscal, que começou em julho de 2008.

A Sun afirmou que também levou o caso às autoridades do país onde as atividades teriam ocorrido, mas não identificou qual país.

"O resultado deste, e de quaisquer outros casos, não podem ser previstos," disse a Sun no documento regulatório.

Penalidades possíveis podem incluir multas, sanções criminais e a proibição de fechar negócios com o governo federal dos EUA, disse a empresa. O governo federal é um dos maiores clientes da Sun.

Um porta-voz da Sun afirmou que não poderia comentar o caso imediatamente. Já uma porta-voz da Oracle se recusou a comentar.

A empresa acrescentou que se a aquisição pela Oracle não acontecer, eles poderiam ter que pagar um multa de 260 milhões de dólares como taxa de rescisão e reembolsar a Oracle em até 45 milhões de dólares em despesas.