Prejuízo da Nortel cresce e recessão derruba 37% da receita

segunda-feira, 11 de maio de 2009 13:57 BRT
 

Por Wojtek Dabrowski

TORONTO (Reuters) - A Nortel Networks, que pediu proteção contra falência no começo deste ano, informou nesta segunda-feira que seu prejuízo trimestral aumentou, enquanto a recessão global contribuiu para uma queda acentuada na receita.

A Nortel, maior fabricante de equipamentos para redes de telefonia na América do Norte, também disse que está finalizando planos de descentralizar algumas funções em cada um de seus quatro principais negócios para dar mais flexibilidade, enquanto decide quais divisões deve vender.

A companhia perdeu 507 milhões de dólares, ou 1,02 dólar por ação, nos três meses até 31 de março, contra prejuízo de 138 milhões de dólares, ou 0,28 dólar por ação, um ano antes.

A receita recuou 37 por cento, para 1,73 bilhão de dólares, com declínio em todos os segmentos e regiões, acrescentou a companhia. Analistas em média previam que a Nortel anunciasse receita de 2,32 bilhões de dólares, segundo a Reuters Estimates.

A Nortel responsabilizou a fraqueza econômica e seu pedido de concordata pela extensão do prejuízo no primeiro trimestre, que dissiparam a confiança de alguns clientes.

O presidente-executivo da companhia, Mike Zafirovski, disse em uma entrevista que a receita se estabilizou após janeiro e começou a subir em fevereiro e março, acrescentando: "Eu estou cautelosamente otimista de que o pior ficou para trás".

A Nortel entrou com o pedido de proteção judicial contra falência em janeiro, acusando a crise econômica de arruinar os esforços de recuperação iniciados em 2005.

Desde então, tem havido ampla especulação entre analistas e reportagens jornalísticas de que a companhia pode ser desmembrada e vendida em vez de reativada como uma entidade independente viável.

Fontes afirmaram que concorrentes da Nortel, incluindo a Nokia Siemens Networks , abordaram a companhia canadense com ofertas para adquirir as principais partes dos seus negócios. Entretanto, nenhum acordo foi oficializado até agora.

Zafirovski confirmou abertamente nesta segunda-feira que a Nortel mantém conversas com interessados com relação à possível venda de ativos, mas se recusou a fornecer detalhes.