Astronautas substituem equipamentos para firmar visão do Hubble

sexta-feira, 15 de maio de 2009 13:28 BRT
 

Por Irene Klotz

HOUSTON (Reuters) - Uma segunda dupla de astronautas do ônibus espacial Atlantis se lançou no espaço nesta sexta-feira para realizar a mais importante das tarefas na lista da Nasa de consertos do Telescópio Espacial Hubble, instalando novos equipamentos de posicionamento para firmar a visão do aparelho.

Os seis giroscópios não são a parte mais empolgante do telescópio, que outra dupla de astronautas equipou na quinta-feira com uma nova câmera pancromática capaz de enxergar luz de comprimentos de onda infravermelho, visível e ultravioleta.

Mas é crucial para o êxito do telescópio a sua capacidade de apontar e fixar firmemente um alvo. De acordo com administradores do projeto, isso é comparável a iluminar uma moeda com um raio laser a 320 quilômetros de distância.

Para isso são utilizados os giroscópios, todos os seis dos quais devem ser substituídos pelos astronautas Michael Massimino e Michael Good durante a segunda de cinco saídas para o espaço planejadas para a missão de manutenção do telescópio Hubble realizada no momento pelo ônibus espacial Atlantis.

"Os giroscópios são absolutamente críticos", disse o administrador de projeto do Hubble, Preston Burch.

Já houve substituições anteriores de giroscópios em outras missões da Nasa no Hubble, entre elas uma missão de 1999 que recolocou o observatório em funcionamento, depois de quatro de seus seis giroscópios terem deixado de funcionar.

O telescópio é projetado para operar com três giroscópios, mas engenheiros criaram um plano para usar dois, e, se necessário, apenas um.

A troca dos giroscópios não é um trabalho especialmente difícil, mas não é fácil acessar os aparelhos.   Continuação...

 
<p>Astronautas Good e Massimino trabalham no telesc&oacute;pio Hubble. 15/05/2009 REUTERS/NASA TV</p>