Para analistas, Nortel pode encolher, mas não irá desaparecer

segunda-feira, 18 de maio de 2009 11:45 BRT
 

Por Wojtek Dabrowski

TORONTO (Reuters) - a Nortel Networks provavelmente venderá a maior parte de seus ativos a preços de liquidação, como parte de sua reestruturação no processo de proteção à falência, mas os especialistas não esperam que um dos mais respeitados nomes entre as grandes empresas canadenses desapareça de todo.

Sob o exterior inchado de uma empresa que se provou antiquada e incapaz de competir, os analistas veem um cerne operacional que tem o potencial de se manter como companhia viável, com chance de sucesso em um dos segmentos do mercado de equipamentos para telecomunicações.

Quando a poeira enfim assentar, o único remanescente da um dia poderosa Nortel que deve ficar é a Metro Ethernet Networks (MEN), a divisão que produz equipamentos de infraestrutura para a Internet e inclui a tecnologia óptica e de redes ethernet para operadoras de telefonia.

A divisão MEN inclui uma promissora tecnologia nova que permite que as operadoras de telecomunicações quadrupliquem a capacidade de suas redes por meio do uso de cabos de fibra óptica mais finos que um fio de cabelo humano.

As operadoras de telecomunicações estão à procura de meios de ampliar sua capacidade de rede de maneira rápida e barata, a fim de atender à explosão de demanda gerada pelos vídeos, música e jogos online.

"Seria uma empresa menor, evidentemente, mas ainda assim viável, capaz de competir naquele espaço", disse Duncan Stewart, analista da DSAM Consulting, em Toronto, que acompanha a Nortel desde 1990.

A Nortel tentou vender a divisão MEN no ano passado, antes de cancelar o plano em fevereiro, diante da falta de propostas. Alguns analistas imputaram a culpa por essa falta de interesse à crise econômica. A divisão MEN gerou 360 milhões de dólares em receita no primeiro trimestre, cerca de 21 por cento do faturamento total da Nortel.

"Ela é realmente a jóia da coroa", disse Carmi Levi, um analista independente de tecnologia, sobre a MEN. "A boa notícia é que, à medida que a economia sair da recessão, ela será a unidade posicionada da maneira ideal para crescimento".

 
<p>Visitante de feira de telecomunica&ccedil;&otilde;es em Barcelona fala ao celular diante de cartaz da Nortel. A companhia provavelmente vender&aacute; a maior parte de seus ativos a pre&ccedil;os de liquida&ccedil;&atilde;o, como parte de sua reestrutura&ccedil;&atilde;o no processo de prote&ccedil;&atilde;o contra fal&ecirc;ncia, mas os especialistas n&atilde;o esperam que um dos mais respeitados nomes entre as grandes empresas canadenses desapare&ccedil;a de todo.</p>