Presidente do Facebook diz que IPO demorará alguns anos

quarta-feira, 20 de maio de 2009 12:47 BRT
 

Por Alexei Oreskovic

NOVA YORK (Reuters) - Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook, espera poder abrir o capital de sua companhia no futuro, mas disse que isso não acontecerá ainda por alguns anos, e enfatizou que o maior site mundial de redes sociais não têm necessidades imediatas de capital.

O co-fundador da empresa disse que está sempre aberto a parcerias e investimentos, mas enfatizou que o Facebook é capaz de atingir seus objetivos de negócios sem se afastar da base financeira atual --apesar de numerosas reportagens no sentido de que a empresa estaria negociando uma nova rodada de financiamento junto a diversos investidores.

"Se surgir um investimento a realizar em termos muito favoráveis, consideraremos a hipótese, nem que seja para ter alguma flexibilidade caso desejemos fazer alguma coisa no futuro", disse Zuckerberg, de 25 anos, à Reuters Global Technology Summit.

"Alguns dos rumores que as pessoas vêm mencionando são apenas conversas que aconteceram, mas na verdade não há nada de novo a discutir aqui", ele acrescentou em entrevista telefônica, de Palo Alto, Califórnia.

O blog TechCrunch havia informado na terça-feira que o Facebook havia recusado uma oferta de 200 milhões de dólares em capital, nos termos da qual a empresa estaria avaliada em 8 bilhões de dólares. No começo desta semana, o VentureBeat reportou que o Facebook estava discutindo 150 milhões de dólares em novos financiamentos.

Zuckerberg se recusou a confirmar essas informações.

O site conta com mais de 200 milhões de usuários ativos, o dobro do número existente em agosto passado. A empresa também está entre os líderes no segmento de sites de fotografia, com mais de 15 bilhões de fotos armazenadas em seu serviço.

Em 2007, a Microsoft investiu 240 milhões de dólares no Facebook, em troca de 1,6 por cento das ações da companhia, o que a avaliava, então, em 15 bilhões de dólares.

Zuckerberg declarou na terça-feira que o Facebook não tinha pressa de abrir seu capital.

"Sei que para muitas empresas uma oferta inicial de ações é o ponto final ou o objetivo", ele disse. "Mas para nós será apenas um acontecimento no caminho para o lugar a que pretendemos chegar", acrescentou.

 
<p>Fundador e presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, fala durante F&oacute;rum Econ&ocirc;mico Mundial em Davos. Nesta quarta-feira, ele afirmou que espera poder abrir o capital de sua companhia no futuro, mas disse que isso n&atilde;o acontecer&aacute; ainda por alguns anos, e enfatizou que o maior site mundial de redes sociais n&atilde;o t&ecirc;m necessidades imediatas de capital.</p>