Opera espera seguir independente e está pronta para aquisições

quinta-feira, 21 de maio de 2009 10:52 BRT
 

Por Tarmo Virki

PARIS (Reuters) - O presidente-executivo da Opera Software, Jon von Tetzchner, espera que a companhia norueguesa, conhecida por seu navegador para celulares, permaneça independente apesar dos maiores participantes da indústria estarem intensificando o foco no setor.

"Estamos mais fortes do que nunca. Parte da força que temos é o fato de sermos independentes. Nós trabalharemos com todo mundo", disse Tetzchner durante o Reuters Global Technology Summit, em Paris.

O foco da indústria de redes sem fio mudou para o desenvolvimento de software e acesso à Internet depois que a Apple e o Google entraram no mercado --levando analistas a especular que a Opera seja um alvo potencial de aquisição.

Quando perguntado se via a Opera como uma companhia independente num período de cinco anos, ele afirmou: "Tomara. Se fôssemos comprados por alguém provavelmente limitaria muito nossa capacidade de desempenhar o papel que temos."

Von Tetzchner, co-fundador da empresa, é um dos maiores acionistas da Opera, controlando uma fatia de 14,2 por cento.

"Eu tenho capacidade para bloquear as coisas se eu quiser? Eu tenho sim um pedaço considerável da companhia, mas por outro lado eu tenho obrigação para com os investidores. Eu teria grandes problemas se eu impedisse ativamente a aquisição da companhia."

"Eu tenho que jogar limpo... Quaisquer coisas do tipo serão conduzidas da melhor maneira possível", acrescentou von Tetzchner.

Ele disse ainda que há possíveis alvos de aquisição por parte da Opera.

"Nós estamos numa posição onde podemos fazer coisas, temos fluxo de caixa positivo, temos uma boa quantia de dinheiro no banco."

"A situação financeira é tal que talvez não seja o pior momento para investir, mas apenas faremos isso se for um casamento perfeito", afirmou o presidente-executivo da Opera.