27 de Maio de 2009 / às 13:00 / em 8 anos

HP planeja PCs de baixo custo para promover vendas na China

PEQUIM (Reuters) - A Hewlett-Packard anunciou na quarta-feira que seu foco está em ampliar a fatia da empresa no mercado chinês num momento em que a maior fabricante mundial de computadores revela linha de máquinas de baixo custo, incluindo lançamento mundial de um netbook.

A HP demorou a aderir aos netbooks, laptops simplificados, otimizados para a Internet, começando a vendê-los apenas no ano passado, depois que o mercado mundial para esse tipo de máquina começou a subir, enquanto o mercado mais amplo de computadores se mantinha estagnado ou encolhia.

Mas os preços baixos também contribuíram para o declínio nas margens de lucros dos fabricantes de computadores que estão liderando o avanço na direção dos netbooks, como a Acer, de Taiwan.

“Queremos nos concentrar em nossa estratégia de ampliar nossa fatia (de mercado)”, disse See Chin Teik, vice-presidente sênior da HP Ásia Pacífico e Japão, a jornalistas durante o lançamento dos produtos.

A HP apontou que não estava disposta a lutar por mercado a qualquer custo e que tinha em mente os riscos de uma estratégia associada aos produtos de baixo custo.

“Estamos preocupados com a possibilidade de que o usuário final adquira o produto pela razão errada”, disse See, em referência ao efeito de substituição.

A HP espera que seus novos laptops compactos, que têm preços recomendados no varejo a partir de 299 dólares, expandam o setor de computadores e atraiam pessoas que não estariam no mercado para a aquisição de um laptop a preço normal.

“Nós os vemos como máquinas secundárias, e não somo substitutos”, disse See.

Os fabricantes mundiais de computadores estão em dificuldades devido ao corte nas compras de computadores por domicílios e empresas e isso os está levando a estudar novas fontes de receita, tais como netbooks e celulares inteligentes.

“Ganhar dinheiro no mercado de computadores pessoais sempre é uma preocupação”, disse ele.

No começo do mês, a empresa divulgou projeção de receita anual decepcionante e informou que demitirá mais 6,4 mil trabalhadores, à medida que consumidores e empresas reduzem seus gastos em computadores, impressoras e serviços.

A nova rodada de demissões se soma a cortes anteriores promovidos para a integração da empresa de serviços de tecnologia EDS, adquirida pela HP no ano passado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below