China bloqueia Twitter às vésperas de aniversário de protestos

terça-feira, 2 de junho de 2009 09:47 BRT
 

Por Lucy Hornby

PEQUIM (Reuters) - O acesso à popular rede de relacionamentos Twitter e ao serviço de email Hotmail foi bloqueado em toda a China na noite de terça-feira (manhã no Brasil), a apenas dois dias do 20o aniversário da violenta repressão às manifestações pró-democracia na praça Tiananmen.

Usuários indignados lotaram salas de bate papo para protestar. O acesso ao Twitter começou a ser bloqueado logo depois das 17h (6h em Brasília).

"Toda a comunidade Twitter na China está explodindo com isso", disse o comentarista de tecnologia Kaiser Kuo, de Pequim. "Isso é parte da vida aqui. Se algo me surpreende, é que tenha demorado tanto."

Na quinta-feira se completam 20 anos do dia em que tanques entraram na praça Tiananmen (ou Paz Celestial) antes do amanhecer para reprimir manifestações de estudantes e trabalhadores. A China nunca divulgou o saldo total de mortos daquilo que diz ter sido uma conspiração "contrarrevolucionária".

Outros usuários da Internet disseram estar tendo acesso negado aos serviços Windows Live e Flicker (de fotos).

O acesso ao serviço de vídeos YouTube já havia sido bloqueado em março, depois que tibetanos no exterior divulgaram imagens da repressão a protestos de 2008 no Tibete.