Microsoft vai excluir netbooks equipados com ARM do Windows 7

quarta-feira, 3 de junho de 2009 10:31 BRT
 

TAIPÉ (Reuters) - O novo sistema operacional Windows 7, da Microsoft, não poderá ser usado em netbooks acionados por chips ARM, anunciou a Microsoft na quarta-feira, o que representa um revés para as esperanças da empresa britânica de se tornar participante importante do setor.

A informação surge dias depois que a ARM anunciou planos de conquistar uma posição no crescente mercado de netbooks este ano, e que pretendia responder por 30 por cento do mercado no ano que vem.

A empresa havia anunciado anteriormente que os netbooks equipados com os seus chipsets seriam acionados por um sistema operacional baseado no Linux, que ela afirma preferir pelo baixo custo e porque os programadores podem adaptá-lo às suas necessidades.

"Para as pessoas que desejam um computador pessoal, ainda que com chipset diferente, não acreditamos que isso venha a funcionar muito bem", disse Steve Guggenheimer, vice-presidente corporativo para fabricantes de equipamento original na Microsoft, em entrevista à Reuters na feira de computação Computex.

"Aprendemos, no ano passado, que se o aparelho parece um computador pessoal e funciona como um computador pessoal, as pessoas desejam os recursos e benefícios de um computador pessoal", afirmou. A ARM não comentou de imediato.

Guggenheimer também disse acreditar que os consumidores não começarão a optar pelo sistema operacional Android, do Google, em vez dos produtos Microsoft. Ele citou possíveis questões de compatibilidade, o uso do Linux como base e a falta de softwares compatíveis.

Os comentários dele surgiram um dia depois que a Acer se tornou a primeira empresa a anunciar que venderá um computador pessoal acionado pelo Android, uma decisão que pode ameaçar o domínio da Microsoft sobre o mercado de sistemas operacionais para computadores.

"Estou razoavelmente cético quanto aos consumidores começarem a optar pelo Android imediatamente. Eles vão querer que suas impressoras funcionem com a máquina, que o seu software funcione", disse Guggenheimer.

"Não existe um ecossistema completo em torno do Android", acrescentou.

 
<p>Presidente da Microsoft, Steve Ballmer, em lan&ccedil;amento do Windows 7 em Las Vegas, este ano. O novo sistema operacional n&atilde;o poder&aacute; ser usado em netbooks acionados por chips ARM, anunciou a Microsoft, o que representa um rev&eacute;s para as esperan&ccedil;as da empresa brit&acirc;nica de se tornar participante importante do setor.</p>