3 de Junho de 2009 / às 18:49 / em 8 anos

Opera lança versão beta de novo browser

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A norueguesa Opera Software lançou nesta quarta-feira a primeira versão beta do Opera 10, a mais recente versão de seu programa de navegação pela Internet, prometendo downloads mais rápidos, novo design e novos recursos.

A Opera é a terceira maior produtora mundial de browsers, depois da Microsoft e da Mozilla Foundation.

A concorrência no mercado de browsers se acentuou, recentemente, depois que o Google lançou seu navegador para a Internet, o Chrome, em 2008.

“O browser é o software mais importante entre aqueles que você usa”, afirmou Jon von Tetzchner, presidente-executivo da Opera, em comunicado. “Acreditamos que o Opera 10 venha a redefinir a maneira pela qual os usuários aproveitam a Web.”

A Opera informou que seu novo navegador é mais de 40 por cento mais rápido do que a versão anterior em páginas que utilizam recursos intensivos, como o Gmail e o Facebook, e que acrescenta recursos como imagens reduzidas para todas as abas abertas.

As empresas em geral lançam sucessivas versões de testes de seus browsers de modo a que possam incorporar as reações dos usuários em uma série de melhorias antes do lançamento final.

A Microsoft lançou seu mais recente browser, o Internet Explorer 8 (IE8) em março, depois de um ano de testes públicos.

O Internet Explorer, da Microsoft, é usado em cerca de 60 por cento do tráfego mundial de Internet, ante cerca de 30 por cento para o Firefox, da Mozilla, e quatro por cento para os browsers da Opera, que tem pequena vantagem diante dos navegadores do Google e da Apple. O ranking é compilado pela StatCounter, uma empresa de aferição do tráfego da Web.

Opera, Mozilla e Google apelaram às autoridades europeias contra o domínio da Microsoft no mercado de browsers.

A Microsoft enfrentou dificuldades diante das agências antitruste da Europa e dos Estados Unidos por integrar seu programa de navegação pela Web ao Windows, o que os concorrentes da empresa definem como uma tentativa de excluí-los do mercado.

Em janeiro, as autoridades europeias acusaram formalmente a Microsoft de abuso de sua posição dominante no mercado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below