Microsoft venderá novo Windows sem Internet Explorer na Europa

quinta-feira, 11 de junho de 2009 16:21 BRT
 

SEATTLE (Reuters) - A Microsoft afirmou nesta quinta-feira que a nova versão do sistema operacional Windows para a Europa não incluirá o navegador Internet Explorer.

A iniciativa tem como pano de fundo preocupações de órgãos reguladores europeus de que a gigante de software se impõe no mercado em detrimento de concorrentes que produzem navegadores de Internet.

A aparente renúncia ocorre um pouco antes do prazo para a decisão da Comissão Europeia sobre acusações feitas contra a Microsoft em janeiro, alegando que a empresa abusa de sua posição dominante no mercado ao acoplar o Internet Explorer ao pacote do Windows, protegendo-a de concorrência direta com produtos de outras marcas.

A Microsoft tem alegado que o navegador é uma parte do sistema operacional e que não deveria ser removido. Mas, agora, a empresa planeja removê-lo da versão europeia do Windows 7, que deve chegar às prateleiras no final deste ano.

"Para assegurar que a Microsoft está em acordo com a lei europeia, a Microsoft irá lançar uma versão separada do Windows 7 para distribuição na Europa que não inclua o Windows Internet Explorer", informou a empresa em uma nota divulgada pelo site de notícias de tecnologia CNET nesta quinta-feira. A Microsoft confirmou a autenticidade da nota.

A medida de Microsoft pode vir a ser uma benção para navegadores da concorrência, como o Chrome, o Firefox e o Opera.

(Reportagem de Bill Rigby)