Opera diz que oferta da Microsoft à Europa é insuficiente

sexta-feira, 12 de junho de 2009 10:40 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A Opera ASA, operadora norueguesa do navegador de Internet de mesmo nome, disse nesta sexta-feira que o plano da Microsoft de vender o novo sistema operacional Windows na Europa sem o Internet Explorer não é suficiente para restabelecer a competição no mercado.

Na quinta-feira, a gigante norte-americana de software, em meio a pressões antitruste de reguladores europeus, anunciou planos de vender o Windows 7 na Europa sem seu navegador incluído.

"Não acredito que isso vai restabelecer a competição", disse o vice-presidente de Tecnologia da Opera, Hakon Wium Lie, à Reuters.

A iniciativa da Microsoft vem pouco antes de uma esperada decisão da Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, sobre práticas da empresa que julga serem anticompetitivas --por abusar de sua posição dominante ao embutir o Internet Explorer no Windows.

Até agora, a Microsoft vinha alegando que seu navegador era uma parte integral do sistema operacional e que, por isso, não poderia tirá-lo do produto.

A Comissão Europeia já multou a Microsoft em quase 2 bilhões de dólares por várias infrações às regras de competitividade.

No mês passado, a Comissão aplicou multa de 1,49 bilhão de dólares sobre a Intel, maior produtora mundial de chips, por práticas anticompetitivas.

(Reportagem adicional de Bate Felix e Ilona Wissenbach em Bruxelas)