Microsoft abre processo contra "fraude de cliques"

terça-feira, 16 de junho de 2009 08:41 BRT
 

BANGALORE, Índia (Reuters) - A Microsoft abriu processo judicial contra três indivíduos, acusando-os de promoverem uma forma de "fraude de cliques" no serviço de publicidade online da companhia.

No processo aberto contra as três pessoas e empresas que acredita-se serem controladas por eles, a Microsoft afirma que sofreu um prejuízo de pelo menos 750 mil dólares como resultado do esquema de fraude.

Sob o esquema, grandes grupos de pessoas ou programas automáticos clicam em anúncios online sem terem nenhum interesse nos serviços ou nos produtos anunciados.

A Microsoft divulgou que localizou a fonte do tráfego supostamente fraudulento até Eric Lam, Gordon Lam e Melanie Suen, em Vancouver.

A gigante do software alega que os anúncios dos sites dos réus substituíram os anúncios de concorrentes.

A Reuters não pode contatar imediatamente os acusados.