China critica Google por "links pornográficos"

quinta-feira, 18 de junho de 2009 09:25 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O órgão chinês de fiscalização da Internet criticou a versão em chinês do Google na quinta-feira por "disseminar informações pornográficas e vulgares".

O China Internet Illegal Information Reporting Centre informou que havia se queixado duas vezes ao Google sobre os "links pornográficos e vulgares" disponíveis em seu serviço de buscas (www.google.cn).

"O Google China não conduziu a fiscalização requerida sob as leis e regulamentos chineses, e largo volume de informação pornográfica estrangeira penetrou em nossas fronteiras por meio desse site", afirmou o centro.

A entidade exigiu que o Google conduza uma "limpeza completa" de suas páginas na Web e também incentivou as autoridades a intervirem para punir a empresa.

O Google e outros grandes sites já haviam sido publicamente repreendidos por não agirem com rapidez suficiente para eliminar conteúdo considerado como reprovável pelas autoridades chinesas.

As medidas de restrição ao conteúdo da Internet foram descritas por analistas como novo passo na batalha do Partido Comunista para sufocar a dissidência em um ano de aniversários delicados, que incluem o 20o da repressão governamental aos protestos democráticos na Praça Tiananmen, em 1989.

O governo chinês recentemente ordenou que todos os computadores pessoais novos vendidos no país portem software de filtragem da Internet, projetado para bloquear conteúdo pornográfico, o que despertou temores de que a China esteja usando essa campanha para reforçar ainda mais a censura.

 
<p>Internauta chin&ecirc;s usa site do Google em Pequim. O governo chin&ecirc;s criticou a empresa por permitir a exibi&ccedil;&atilde;o de links pornogr&aacute;ficos.</p>