China manda Google bloquear acesso a conteúdo pornográfico

sexta-feira, 19 de junho de 2009 14:15 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O órgão regulador da Internet na China exigiu nesta sexta-feira que o Google impeça que sites estrangeiros com conteúdo "pornográfico e vulgar" sejam acessados no país através da ferramenta de busca em chinês da companhia.

O China Internet Illegal Information Reporting Centre mandou o Google "fazer mudanças imediatas" e limpar o conteúdo disponibilizado pela ferramenta de busca (www.google.cn), informou a agência de notícias oficial Xinhua.

Em um comunicado enviado por email, a companhia disse que se reuniu com autoridades financeiras para discutir o material e conteúdo pornográficos que são prejudiciais às crianças na Web.

"Estamos promovendo uma revisão completa de nosso serviço e estamos tomando todas as medidas necessárias para consertar quaisquer problemas com nossos resultados. Nós acreditamos que cobrimos a grande maioria dos problemas nos resultados", afirma a empresa no comunicado.

O governo chinês recentemente ordenou que todos os novos computadores pessoais vendidos no país tenham o software de filtragem Green Dam instalado. O programa é projetado para bloquear conteúdos considerados como inapropriados.

O Google tem sido "forçado a consentir com as leis e regulações chinesas e a filtrar completamente material pornográfico que está entrando no país", segundo a Xinhua.

A exigência do país coincide com os planos de Pequim de recrutar dezenas de milhares de voluntários para monitorar a Internet.