Usuários na China planejam boicote à Internet contra software

segunda-feira, 22 de junho de 2009 16:31 BRT
 

Por Yu Le e Emma Graham-Harrison

PEQUIM (Reuters) - Usuários da Internet na China estão pedindo aos internautas para permanecerem desconectados em 1o de julho, quando estreia um controverso software de filtragem que críticos dizem que o governo chinês está usando para intensificar a censura.

Novas configurações "Green Dam", um programa vedido pela Jinhui Computer System Engineering, serão pré-instaladas em computadores pessoais fabricados ou exportados após a data.

A China afirma que o software é projetado para bloquear pornografia, mas muitos usuários e ativistas dentro e fora do país temem que a campanha contra sites "impróprios" seja um pretexto para uma ampla sanção severa a grupos e portais que o governo desaprova.

A Embaixada dos Estados Unidos na China disse que via com preocupação qualquer tentativa de restringir o fluxo livre de informações, e que estava aflita em relação ao impacto potencial da medida no comércio do software e os sérios problemas técnicos gerados com o uso do Green Dam.

O governo chinês condenou na semana passada a versão em mandarim do Google e vários sites domésticos, incluindo Mop e Tencent, por "disseminação de informação pornográfica e vulgar" e exigiu que removessem parte do conteúdo.