Jobs visitou sede da Apple na 2a-feira

terça-feira, 23 de junho de 2009 09:58 BRT
 

Por Clare Baldwin e Sinead Carew

SAN FRANCISCO/NOVA YORK (Reuters) - O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, esteve na sede da empresa segunda-feira, o que reforça as especulações de que ele está de volta ao trabalho.

O executivo estava de licença médica desde janeiro e foi visto por um repórter da Reuters deixando a sede da Apple em Cupertino, Califórnia, vestido com um suéter preto e jeans, sua marca registrada. Jobs deixou o edifício a pé, conversando com outra pessoa e embarcou em um carro preto que partiu em seguida.

As especulações de que Jobs possa estar de volta ao trabalho vêm ganhando força, impulsionadas em parte por um artigo publicado no final de semana pelo Wall Street Journal, segundo o qual o presidente da Apple passou por um transplante de fígado dois meses atrás.

Na segunda-feira, Jobs, 54, também foi mencionado em um comunicado da Apple pela primeira vez em meses, e isso despertou rumores de que o homem visto como o visionário que propele a máquina de inovação da Apple estava de volta de sua licença.

"Estamos ouvindo falar de Steve Jobs pela primeira vez desde que ele entrou de licença", disse Yair Reiner, analista da Oppenheimer & Co. "É um sinal de que a Apple tem de volta o seu presidente-executivo."

A Apple informou no comunicado que havia vendido mais de 1 milhão de unidades do novo iPhone 3GS nos três primeiros dias de lançamento, superando as expectativas dos analistas.

"Os consumidores estão votando, e o iPhone está vencendo", declarou Jobs de acordo com a nota da empresa.

A Apple, que não revelou detalhes sobre a situação de saúde de Jobs durante a sua licença médica, preferiu não comentar.

A empresa havia informado que ele continuava profundamente envolvido no processo decisório e que visitou a sede da companhia periodicamente desde que entrou de licença, em janeiro, de acordo com blogs que acompanham todos os seus movimentos.

O Wall Street Journal publicou no sábado que Jobs passou por um transplante de fígado dois meses atrás, mas que a expectativa era de que retornasse ao trabalho antes do final de junho.