Videogames de saúde se tornam negócio sério

quinta-feira, 25 de junho de 2009 10:37 BRT
 

Por John Gaudiosi

RALEIGH, Estados Unidos (Reuters) - No passado, os videogames eram vistos como culpados pela elevação nos índices de obesidade, mas agora estão sendo defendidos pelo setor médico e para uso por departamentos de governo devido aos seus benefícios que podem trazer à saúde.

Jogos como "EA Sports Active", da Electronic Arts, e "Wii Fit", da Nintendo, colocaram jogadores de todas as idades em movimento e levaram investidores e criadores de jogos a procurar por novos títulos atraentes que lhes permitam explorar esse segmento florescente do mercado.

"Butt Kicker", um jogo da Big John Games que deve ser lançado em breve para o Nintendo DSi, oferecerá um ambiente de ação no qual os jogadores combatem o cigarro, e "Karate Bears", para o Wii, ensina aos jogadores movimentos reais de caratê, usando os controladores dotados de sensores de movimentos do Wii.

Com a expansão no interesse por jogos "saudáveis", a quinta reunião Games for Health Conference, um evento anual realizado em Boston, se expandiu a 390 participantes este ano, ante 100 no ano passado, entre os quais criadores de jogos, investidores e especialistas em medicina. Enquanto isso, o número de participantes de outras conferências do setor caiu em 40 por cento.

"O setor de saúde responde por 18 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos e por isso os jogos de saúde serão provavelmente o setor de maior atividade no campo dos jogos sérios, no longo prazo", disse Ben Sawyer, co-fundador do Games for Health Project.

"Se você somar 18 meses de vendas do 'Wii Fit' e de títulos como 'EA Sports Active' e 'Dance Dance Revolution', da Konami, além de outros jogos de saúde, os números mundiais do segmento no varejo superam os 2 bilhões de dólares", acrescentou.

O doutor Michael Levine, diretor executivo do Joan Ganz Cooney Center, na Sesame Workshop, que fomenta a inovação nos métodos de ensino a crianças, acaba de lançar um relatório no qual estuda como jogos digitais podem desempenhar papel benéfico e educacional no campo da saúde.

"A Casa Branca deveria lançar uma iniciativa nacional para promover a pesquisa e desenvolvimento de jogos", disse Levine.

 
<p>Visitantes da E3 testam Wii Fit. No passado, os videogames eram vistos como culpados pela eleva&ccedil;&atilde;o nos &iacute;ndices de obesidade, mas agora est&atilde;o sendo defendidos pelo setor m&eacute;dico e para uso por departamentos de governo devido aos benef&iacute;cios que podem trazer &agrave; sa&uacute;de.</p>