Jogador rouba do mundo virtual para pagar dívidas reais

quinta-feira, 2 de julho de 2009 15:48 BRT
 

Por JaShong King

TORONTO (Reuters) - Diante de dívidas no mundo real, uma pessoa que costumava ser confiável em um popular jogo online roubou dinheiro do banco virtual que dirigia e o converteu em dinheiro real no mercado negro.

O "crime" ocorreu no EVE Online, um jogo que conta com mais de 300 mil assinantes, cada um pagando 15 dólares ao mês para jogar. Eles ganham riqueza por meio de trabalho árduo, manipulações de mercado ou eliminação de rivais em um futuro distante no qual os seres humanos colonizaram as estrelas.

O EBank é a maior instituição financeira do EVE, com milhares de depositantes e está no centro do escândalo.

"Basicamente, o personagem dele é uma das pessoas que dirigem o EBank há algum tempo. Ele tirou dinheiro (virtual) do banco e o trocou por dinheiro real", disse Ned Coker, da CCP, a companhia islandesa que desenvolveu o jogo.

O presidente-executivo do EBank, um australiano de 27 anos que trabalha no setor de tecnologia e se identificava apenas como Richard, desfalcou o banco em cerca de 200 bilhões de créditos interestelares, a moeda virtual do jogo.

O jogador, que era conhecido online como Ricdic, violou as regras do jogo ao vender os fundos virtuais roubados por 5,1 mil dólares. Ele vendeu o dinheiro virtual para jogadores que preferem comprar créditos em vez de ganhá-los jogando.

"Foi uma decisão tomada por impulso", explicou o jogador, casado e pai de dois filhos, em uma entrevista.

Ele afirmou que recebeu um spam sobre um site de troca de créditos por dinheiro real e aproveitou a oportunidade para cobrir o depósito de sua casa e despesas relacionadas a problemas médicos de seu filho.   Continuação...