7 de Julho de 2009 / às 20:47 / 8 anos atrás

COLUNA-CompuServe morreu, mas continua viva em toda parte

--Erich Auchard é um colunista da Reuters. As opiniões expressas são de sua responsabilidade.

Por Eric Auchard

LONDRES (Reuters) - A CompuServe, pioneira entre os serviços online, enfim fechou as portas este mês, 15 anos depois que o mundo mais amplo da Web sobrepujou suas pitorescas comunidades e shopping centers virtuais.

Mas as muitas inovações a que ela deu origem desde que foi criada, 30 anos atrás, permanecem, em empresas que variam da Amazon.com ao Google e Facebook, e no e-mail, salas de chat, videogames para múltiplos jogadores e serviços bancários e de viagens online.

A invenção da Web, no começo dos anos 1990, e aquilo que se seguiu só parecem revolucionários a quem não conhece os desdobramentos pioneiros apresentados por serviços online comerciais como a CompuServe e o francês Minitel, um serviço de videotexto que havia servido de inspiração ao grupo norte-americano.

A CompuServe era tanto um clube dos corações solitários para os primeiros usuários de serviços online quanto uma incubadora de comércio online mais de uma década antes que a Web fosse inventada.

Em 1983, a CompuServe veiculou uma campanha publicitária para um primitivo chat via e-mail que permitia que os usuários "falassem com amigos e influenciassem pessoas em 72 canais". O serviço popularizou o uso de pseudônimos entre os usuários, como por exemplo "Data Hari," para o operador de uma espécie de clube remoto de encontros.

"Escolha o apelido e entre online. De matemática a matrimônio, sempre vai haver alguém que fala sua língua", afirmava a empresa em sua promoção em mídia impressa.

E anos antes que Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook, tivesse nascido, a CompuServe desenvolveu a ideia de criar aplicativos para seus serviços que atrairiam a lealdade dos consumidores, um dos segredos do sucesso posterior do Facebook. Os serviços variavam de notícias, esportes e meteorologia a reserva de passagens aéreas e informações sobre cotações de ações.

A Web tornou mais fácil e barato o uso de recursos online, mas a CompuServe inspirou comunidades intensamente leais entre suas centenas de milhares de usuários. Eles pagavam caro pelo privilégio de se conectarem --a preços de 10 centavos de dólar por minuto, ou seis dólares por hora.

Em tempos em que computadores transferiam dados em algumas centenas de bits por segundo, o serviço de texto foi pioneiro no formato de imagens bitmap que se tornaram padrão na exibição de gráficos simples na Web. Isto possibilitou que pessoas trocassem imagens e outros documentos, os precursores de sites de compartilhamento de arquivos de músicas. Mas isso também encontrou problemas jurídicos por possibilitar que alguns membros trocassem pornografia.

A rival America Online derrotou a tarifa por minuto da CompuServe ao lançar o acesso mensal online com preço único em meados dos anos 1990. A AOL adquiriu a CompuServe em 1997, o que contribuiu para a consolidação da indústria de serviço online pré-web.

Em nome, uma versão mais nova do serviço ainda existe, chamado CompuServe 2000. Mas esta é apenas a marca da AOL para seu serviço de acesso à Internet, sem oferecer os respeitáveis endereços de e-mail antigos.

A CompuServe foi uma vítima do seu próprio sucesso em atrair a primeira geração de "geeks", homens e mulheres viciados em tecnologia, que se autoensinaram a navegar em um mundo online através de linhas de comando e códigos de computadores.

Quando a Web e outras maneiras fáceis de navegar por telas de computadores apareceram, membros da CompuServe olharam com desprezo à ideia de que o serviço teria que se adaptar. O pioneiro está morto, estrangulado pela lealdade de seus apaixonados usuários. Mas, conscientemente ou não, a Compuserve vive no coração de muitos usuários.

No momento da publicação, Eric Auchard não tinha investimento direto em nenhuma ação mencionada neste artigo. Ele pode ser proprietário indireto como um investidor em um fundo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below