UE acusa Philips e LG Display de fixarem preços de LCD

segunda-feira, 13 de julho de 2009 19:47 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A fabricante de eletrônicos holandesa Philips e a sul-coreana LG Display afirmaram nesta segunda-feira que receberam uma queixa do braço executivo da União Europeia acusando-as de suspeita de fixação de preços para painéis LCD.

Antes do pronunciamento das duas empresas, a Comissão Europeia disse que tinha enviado um "comunicado de objeções" a diversos fabricantes de painéis LCD por uma suspeita de formação de cartel, mas não informou quais companhias estariam envolvidas.

"O produto sob investigação é o principal componente das telas planas usadas em aparelhos celulares, televisores, computadores, relógios digitais, calculadoras, players de MP3 e câmeras digitais", disse o comunicado da Comissão Europeia.

A Philips afirmou que recebeu o boletim de queixa como acionista da LG Display e que isso não significa que estaria diretamente envolvida.

Já a LG Display, segunda maior fabricante de painéis LCD do mundo, disse que está examinando o manifesto de objeções, mas não quis fazer outros comentários.

A Philips afirmou que recebeu o boletim de queixa como acionista da LG Display e que isso não significa que informa as partes envolvidas sobre as objeções levantadas contra elas.

O envio do manifesto não significa uma decisão processual, segundo a Comissão Europeia, e as empresas podem responder às objeções.

(Reportagem de Bate Felix em Bruxelas, Rhee So-eui em Seul e Harro ten Wolde em Amsterdã)