Dell diz que demanda de empresas ainda continua muito fraca

terça-feira, 14 de julho de 2009 14:34 BRT
 

Por Gabriel Madway

AUSTIN, Estados Unidos (Reuters) - A Dell ainda está vendo uma demanda muito fraca de pequenas e grandes empresas e considera que enfrenta um desafio muito grande em seus negócios com hardware, onde os preços de PCs em queda pressionam suas margens.

As ações da companhia, segunda maior fabricante de computadores do mundo, desabavam mais de 7 por cento após o comentário do vice-presidente financeiro da empresa. O movimento acontece também depois que a empresa informou na véspera que espera margens brutas menores no trimestre de julho por causa de custos maiores com componentes, ambiente de preços competitivo e mix de produtos desfavorável.

O vice-presidente financeiro da Dell, Brian Gladden, afirmou em reunião com analistas nesta terça-feira que a companhia espera que a unidade de hardware cresça 10 por cento ou mais a partir do ano fiscal de 2010 até 2012, mas prevê um crescimento de zero a cinco por cento na receita.

"Quando você olha a dinâmica projetada do mercado que enfrentamos nesses negócios, verá um crescimento forte de 10 por cento ou mais, mas também preços em queda e margem pressionada", afirmou.

"A grande empresa e o mercado de pequenas e médias ainda estão muito fracos e veremos uma queda nas taxas de crescimento anual semelhante a que vimos no primeiro trimestre", afirmou Gladden. "Eles não parecem estar deteriorando...mas não estão muito melhores."

O presidente-executivo da empresa, Michael Dell, afirmou que a companhia vai buscar mudar sua base de produtos para ter ofertas com margens mais altas e recorrer a fontes de receita por meio de parcerias e portfólio de aquisições.

A dell disse que continua focada "em conquistar os segmentos mais lucrativos" em vez de correr atrás de participação de mercado.

 
<p>Michael Dell, presidente da Dell, durante encontro com a imprensa em Pequim. A Dell ainda est&aacute; vendo uma demanda muito fraca de pequenas e grandes empresas e considera que enfrenta um desafio muito grande em seus neg&oacute;cios com hardware, onde os pre&ccedil;os de PCs em queda pressionam suas margens.</p>