LG Display investirá US$2,6 bi para ampliar produção de LCD

quarta-feira, 15 de julho de 2009 11:10 BRT
 

SEUL (Reuters) - A fabricante de telas de cristal líquido LG Display informou nesta quarta-feira que desenvolverá uma linha de produção avaliada em 2,55 bilhões de dólares, ampliando sua capacidade para atender à crescente demanda por televisores LCD.

A LG Display, segunda maior produtora de telas LCD do mundo, afirmou em um comunicado que investirá 3,27 trilhões de wons (2,55 bilhões de dólares), sem considerar custos de construção, para montar uma linha de produção adicional, a "oitava geração", no complexo Paju, na Coreia do Sul.

A decisão sinaliza que a indústria de telas de cristal líquido está retornando para a expansão de capacidade, em recuperação frente ao declínio acentuado no ano passado, graças à intensa demanda por televisores na América do Norte e na China.

Os fabricantes estão vivenciando uma escassez de painéis, após reduzirem a produção no final de 2008 durante a pior fase da crise, e agora lutam para elevar a produção e reativar planos de investimento adiados.

A japonesa Sharp planeja iniciar em outubro a produção na nova fábrica de 3,9 bilhões de dólares, sendo a primeira a manusear painéis de tamanhos extremamente grandes, conhecidos como substrato de décima geração.

A líder de mercado Samsung Electronics, que produz televisores de cristal líquido através da joint-venture com a japonesa Sony, estaria considerando usar painéis ainda maiores de 11a geração.

A nova linha da LG Display iniciará a produção em massa na segunda metade de 2010, com uma capacidade inicial de 60 mil painéis por mês, segundo a companhia.

O volume aumentará para 120 mil unidades durante 2011, dependendo das condições de mercado.

A instalação existente de oitava geração começou a produção em alta escala em março deste ano.

A DisplaySearch prevê que o mercado global de painéis de cristal líquido cresça para 140 milhões de unidades em 2009 e 161 milhões em 2010, contra 113 milhões em 2008, de acordo com dados fornecidos pela LG Display.

 
<p>Televisores de cristal l&iacute;quido da LG Display. A companhia informou que investir&aacute; 2,55 bilh&otilde;es de d&oacute;lares para ampliar sua capacidade de produ&ccedil;&atilde;o. REUTERS/Lee Jae-Won</p>