Vendas mundiais de PCs superam expectativas no 2 trimestre

quinta-feira, 16 de julho de 2009 14:31 BRT
 

Por Clare Baldwin

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - As vendas mundiais de computadores pessoais caíram menos do que o esperado no segundo trimestre, o que estimula o otimismo deflagrado esta semana pelos resultados da Intel.

A Acer, de Taiwan, continuou a se aproximar da Dell, que reconquistou a posição de maior vendedora de computadores nos Estados Unidos, mas perdeu mercado para rivais em outras regiões, de acordo com o grupo de pesquisa de mercado IDC.

As vendas mundiais de computadores caíram cerca de 3 por cento ante os números do mesmo trimestre de 2008, o que foi melhor que a projeção de queda de mais de 6 por cento, segundo a IDC.

O Gartner Group, que também acompanha esses números, estimou que as vendas de computadores caíram 5 por cento no segundo trimestre, ante o mesmo período de 2008, ante uma expectativa de queda de quase 10 por cento.

A Intel, cujos processadores acionam mais de três quartos dos computadores pessoais mundiais, publicou resultados para o segundo trimestre superiores às expectativas de Wall Street, na terça-feira, alimentando esperanças de uma recuperação no combalido setor de PCs.

"Os resultados superiores aos esperados podem ser interpretados como pequeno sinal de uma recuperação no mercado de computadores pessoais em termos de volume de equipamentos, em algumas regiões", afirmou Miyako Kitagawa, analista do Gartner, em comunicado.

"Quando concluímos o primeiro trimestre... havia certa dúvida quanto ao volume de embarques estar relacionado a uma reposição de estoques ou se o fim da queda havia de fato chegado", disse Loren Loverde, analista da IDC. "O crescimento teve base ampla em múltiplas regiões. Essencialmente, todas as regiões se saíram melhor do que o esperado, o que é muito positivo", acrescentou.

Loverde disse que os embarques de computadores podem retomar o crescimento no quarto trimestre, graças à força no segmento de notebooks.

"Também será bom no sentido de potencial adicional devido à recuperação no mercado comercial", disse.

 
<p>Funcion&aacute;rio de f&aacute;brica da Dell em Lodz, na Pol&ocirc;nia. As vendas mundiais de computadores pessoais ca&iacute;ram menos do que o esperado no segundo trimestre, o que estimulou otimismo deflagrado esta semana pelos resultados da Intel.</p>