Lucro da Net cresce 361% no 2o trimestre, para R$130 mi

quarta-feira, 22 de julho de 2009 17:38 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Net teve lucro mais de 4,5 vezes maior no segundo trimestre deste ano, quando comparado ao mesmo intervalo do ano passado, com aumento da receita, melhora do resultado financeiro e queda na amortização ajudando a linha final do balanço.

A maior operadora de TV por assinatura do país teve lucro líquido de 130 milhões de reais de abril a junho, ante 28 milhões de reais um ano antes.

A receita líquida cresceu 24 por cento na mesma base de comparação, para 1,101 bilhão de reais. A expansão do faturamento foi motivada pelo crescimento da base de clientes.

A base de assinantes dos serviços de TV paga cresceu 28 por cento em 12 meses até junho, para quase 3,5 milhões. Na banda larga, o total de clientes saltou 45 por cento, atingindo 2,6 milhões. O serviço de telefonia fixa dobrou, passando a 2,3 milhões de clientes.

As despesas com depreciação e amortização caíram 10 por cento do segundo trimestre do ano passado para o mesmo período de 2009, para 134,7 milhões de reais, pela reclassificação de despesas de instalação de serviços e pelo fim da amortização do ágio de rentabilidade futura de controladas.

O resultado financeiro foi positivo em 25,6 milhões de reais nos três meses até junho, contra despesa financeira líquida de 8,8 milhões de reais um ano antes, basicamente pelo impacto positivo da valorização do real sobre os empréstimos em dólar.

A companhia registrou Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) de 287 milhões de reais. Um ano antes, a empresa teve Ebitda de 232 milhões de reais. A margem ficou estável na comparação entre os dois períodos, em 26 por cento.

Os investimentos totalizaram 250,5 milhões de reais no segundo trimestre, três quartos destinados à compra de equipamentos e despesas para suportar o crescimento da base de clientes.

A dívida líquida em junho estava em 1,1 bilhão de reais, praticamente estável na comparação com março, mas bastante acima dos 465 milhões de reais no segundo trimestre do ano passado. Apenas 68,2 milhões de reais do endividamento têm vencimento no curto prazo.

(Reportagem de Cesar Bianconi)