Operadora Etisalat evita comentar upload de software com spyware

quarta-feira, 22 de julho de 2009 11:42 BRT
 

Por Tamara Walid

DUBAI (Reuters) - A operadora de telefonia celular dos Emirados Árabes Etisalat se recusou nesta quarta-feira a comentar sobre uma atualização de software enviada para usuários do BlackBerry, que a fabricante do aparelho afirma se tratar de um aplicativo de vigilância não-autorizado.

A canadense Research in Motion informou na terça-feira que o software enviado pela maior operadora de telecomunicações dos Emirados Árabes Unidos não é uma atualização de software do BlackBerry.

A Etisalat enviou mensagens de texto aos clientes do BlackBerry nos Emirados Árabes nas últimas semanas,incentivando-os a instalar um programa que promete otimizar o desempenho do aparelho. Em vez disso, o aplicativo levou a problemas como alto consumo da bateria.

"A RIM confirma que este software não é uma correção da fabricante e não é uma atualização autorizada pela RIM. A RIM não desenvolveu este aplicativo e não está envolvida de forma alguma no teste, promoção ou distribuição deste software", informou a fabricante do BlackBerry em um comunicado.

A Etisalat se recusou a comentar o assunto quando contatada pela Reuters.

Centenas de usuários do BlackBerry nos Emirados Árabes relataram problemas com os aparelhos nas últimas semanas depois do envio da atualização.

A operadora de telefonia "parece ter distribuído um aplicativo de vigilância de telecomunicações" projetado e desenvolvido pela companhia norte-americana SS8, segundo a RIM.

O software, ao ser instalado, pode permitir acesso não-autorizado a informações privadas e confidenciais armazenadas no smartphone do usuário, acrescentou a RIM.

A Etisalat divulgou na semana passada um comunicado dizendo que a atualização era necessária para "melhorias do serviço" em questões relacionadas à "transição das áreas de cobertura da rede 2G para 3G".

Contudo, o comunicado da RIM informou que a companhia não estava ciente de quaisquer problemas técnicos relacionados ao desempenho dos smartphones na rede da Etisalat nos Emirados Árabes.